domingo, 4 de dezembro de 2016

Filiais da Record disparam em audiência e emissora chega a ter maior audiência em 12 anos


Em novembro, a audiência da Record cresceu em várias regiões do país, como Belo Horizonte, Salvador e Distrito Federal. Com esse crescimento, a emissora alcançou 6.9 pontos de média no Painel Nacional de Televisão (PNT), consolidando-se na vice-liderança na média das 7h à 0h, contra 6.5 do SBT.

Um dos destaques de audiência no mês passado foi a Record Minas, que fechou novembro com a melhor média mensal em 12 anos. A emissora conquistou o segundo lugar isolado com 7.3 pontos na média dia, com uma vantagem de 2.3 pontos sobre o SBT/TV Alterosa, que registrou 5 pontos.
A Record TV Itapoan também bateu um recorde histórico em Salvador, ao registrar a melhor média mensal dos últimos oito anos, consolidando a vice-liderança isolada com 8.5 pontos de média, contra 6.4 pontos do SBT/TV Aratu. Ou seja, uma diferença de 2,1 pontos.
Já a Record DF atingiu a vice-liderança com a melhor audiência desde 2012, com 6.8 pontos de média. Os dados são do Kantar Ibope Media referentes à audiência em Belo Horizonte, Salvador e Distrito Federal.
otvfoco.com

Artesãos pernambucanos criticam a Globo por destruir obras de arte em novela


   Artistas de Pernambuco não gostaram de uma cena exibida na noite da última quarta-feira (30) na TV Globo. No capítulo de A lei do amor, o personagem de José Mayer, Tião, destrói obras de arte presentes em um ateliê. Dentre os materiais quebrados, esculturas de artesãos do estado como Lula Gonzaga, Mano de Baé, Mestre Zuza, Mestre Heleno e Luiz Benício de Garanhuns. 

"Realmente ficamos constrangidos com a cena. A Globo comprou nosso material, expôs e fez uma barbaridade daquelas. Se é pra mostrar a ruindade do vilão, ele que faça outra coisa. Mas em vez de valorizar nosso trabalho, denegriram a nossa imagem dizendo que arte popular é um lixo, que é lama. Prejudicou a nossa imagem", acredita Mestre Zuza, criador de uma escultura destruída na novela. 

Na cena, Tião destrói o material ao som da música Que nem jiló, de Luiz Gonzaga, que ele cantarola em alguns momentos. "Olha essas obras de arte. Como é que alguém tem coragem de chamar uma coisa desses de obra de arte? Lixo!", diz o personagem. No enredo, Tião é ex-marido de Helô (a dona do ateliê) e faz a destruição como forma de vingança. 

Mestre Zuza também afirma desconhecer o momento em que as obras foram adquiridas e diz que não houve nenhum acordo envolvendo direitos autorais ou uso de imagem das artes. "Eles podem ter comprado na Fenearte ou em alguma feira em São Paulo, não sei. Mas não houve nenhum acordo prévio conosco", declara. DP.

afolhadascidades.com

Justiça manda suspender parte das obras da Transnordestina no PI e PE


A Justiça Federal no Piauí determinou a suspensão das obras da Ferrovia Transnordestina, no trecho entre as cidades de Trindade (PE) e Eliseu Martins (PI), por violação aos direitos da comunidade Quilombola de Contente, localizada no município de Paulistana (PI). Segundo o procurador da república Marco Aurélio Adão, autor da ação civil pública, a liminar leva em conta os prejuízos causados pelas obras aos remanescentes de quilombos no estado. A decisão cabe recurso.

O G1 entrou em contato com a Transnordestina Logística, empresa responsável pelas obras da ferrovia, para que comentasse a decisão judicial, mas não recebeu resposta até a publicação desta matéria.

O Ministério Público Federal (MPF-PI) afirmou que as obras provocaram a destruição de favelas; deslocamento forçado de animais; o fechamento de passagens; a interferência nas manifestações culturais e prejuízos à apicultura, principal meio de subsistência da comunidade.

“Pondero ainda que o desenvolvimento econômico proporcionado pela obra não pode se sobrepor ao direito fundamental de diversas famílias afetadas, notadamente dos quilombolas”, escreveu o juiz Pablo Baldivieso, da Vara Única de São Raimundo Nonato, no Sul do Piauí.

De acordo com a decisão, as obras ficarão suspensas até o cumprimento integral do termo de compromisso firmado, em 2012, entre a Fundação Cultural Palmares e a empresa Transnordestina S/A. O juiz intimou a Fundação a informar mensalmente o cumprimento do termo e fixou multa diária de R$ 10 mil em caso de descumprimento da decisão.

Segundo a ação civil pública, a empresa Transnordestina Logística S/A, ré no processo em conjunto com o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama) descumpriu Termo de Compromisso Ambiental firmado com a Fundação Cultural Palmares, deixando de implementar várias medidas para conter os prejuízos citados acima.

A implementação dessas medidas, de acordo com instrução normativa do Ibama, era condicionante para a concessão da licença de instalação. Porém, conforme apurado pelo MPF, a licença foi renovada, mesmo a empresa Transnordestina não tendo cumprido os termos e prazos assumidos com a Fundação Cultural Palmares.

opovocomanoticia

Possibilidade de ficar sem filmes gera temor em setores do SBT


Como se sabe, o SBT rompeu seu contrato milionário com a Warner Bros, que lhe deu direito por anos há exibir grandes sucessos do cinema, como também desenhos animados e séries.

Agora, a gigante americana já tem contrato com a Globo e tal fato começa a causar alguns transtornos no SBT, como informa o jornalista Flávio Ricco.
Isso porque pelo menos até agora não foi firmado acordo com nenhuma outra nova distribuidora, e a chance de ficar sem filmes já começa a apavorar alguns dos seus mais importantes setores.
O SBT sempre registra altos índices de audiência com suas sessões de filme às terças, sextas e sábados, e por enquanto “sobrevive” dos filmes que ainda restam em seu catálogo da Warner, que estão para vencer.
otvfoco.com